Paróquia

Nossa Senhora das Graças Araraquara - SP

End: Av. La Salle s/n° - Vila Ferroviária - Araraquara, SP
Tel: 16 3336 7520 - par.nossasenhoradasgracas@gmail.com

Horários: Missas de Segunda a Sexta-feira às 19h; Sábados às 18h30min
Domingos às 08h, às 10h e às 19h15min

A Paróquia

Conta-se que, por volta de 1952, os padres redentorista Pe. Rubem Leme Galvão e Pe. Arno João Werner, andando de bicicleta pelo bairro da Fonte, encontraram muitas pessoas saindo do estádio da Ferroviária após um jogo de futebol. Resolveram dar-lhes a oportunidade de participarem da Santa Missa à tarde, pois até aquele momento as Missas eram celebradas somente pela manhã.

Assim, montaram um altar em uma barraca coberta com encerado e usaram um pedaço de trilho como sino para chamar as pessoas que saiam do estádio para a participação na Missa. A 1ª missa foi celebrada pelo Pe. Geraldo Bonotti. Tempos depois, tendo em vista a boa participação do povo, foi construída uma capela. Este foi o início da paróquia Nossa Senhora das Graças que foi criada em 18 de fevereiro de 1961, por Dom Ruy Serra. Seu primeiro pároco foi o Pe. José Andreata que incumbiu-se da construção da chamada “igreja redonda” – uma novidade para a época. A pedra fundamental foi lançada em 22 de agosto de 1964 e sua construção durou aproximadamente 4 anos. Nessa época, eram concorridíssimas as quermesses realizadas defronte ao estádio da Ferroviária.

Pe. Andreata permaneceu como pároco por 9 anos e foi sucedido pelo Pe. Pedro Gerson Zaninari que atuou como pároco por 12 anos. Em 1982, o Pe. Carlos Antonio Jorge assumiu a paróquia. Ele assumiu a paróquia em uma situação delicada: não existia gente para animar a vida da comunidade e não existiam meios materiais para se fazer qualquer trabalho que custasse dinheiro. Com sua vinda, a paróquia foi reestruturada, renovada com a criação dos ministérios e a descoberta de lideranças. Muitas pessoas, que eram da paróquia, e que atuavam em outras comunidades da cidade, voltaram a participar na Nossa Senhora das Graças.

A paróquia era bem extensa, com 6 comunidades: a matriz – comunidade Nossa Senhora das Graças – e as comunidades São João Batista, Nossa Senhora Auxiliadora, Sagrada Família, São Francisco de Assis e Santa Luzia (uma comunidade rural, próxima à Tutóia).

O 1º CAEP foi constituído em março de 1983, bem como o ministério da família e a pastoral do dízimo. Em maio do mesmo ano, depois de vários anos sem Crisma na paróquia, 265 jovens e adultos foram crismados. Em fevereiro de 1986, Pe. José Roberto Agostinho assumiu como vigário paroquial, trabalhando prioritariamente nas comunidades Nossa Senhora Auxiliadora, Sagrada Família e São Francisco de Assis, que vieram a formar a paróquia Sagrada Família em fevereiro de 1987.

No dia 4 de março de 1987, Pe. Antônio Desan foi enviado como vigário paroquial. Ele assumiu a paróquia com a saída do Pe. Jorge, em agosto de 1987.

No dia 30 de novembro de 1989 foi instituída a novena perpétua de Nossa Senhora das Graças, às quintas-feiras, em dois horários: às 15 e às 19 horas.

Vários vigários paroquiais auxiliaram o Pe. Antônio nesses anos: em agosto de 1990, o saudoso Pe. Aparecido Nieto; em abril de 1991, Pe. Luis Antonio Balista e, em janeiro de 1993, Pe. Pedro de Celso Gardini. Também foram vigários o Pe. Sebastião Pereira (agosto/2000) e o Pe. Ivan Carlos Zocal (fevereiro/2005).

Em maio de 1993 foi criada uma nova comunidade na paróquia: a comunidade Nossa Senhora das Dores e em 1996, a comunidade São João Batista, passou a ser paróquia.

Em outubro de 2001 ocorreu a inauguração do Centro de Pastoral João Paulo II, antiga reivindicação da comunidade.

Um 1º retiro paroquial foi realizado em outubro de 2002, na Casa Comunitária, pelo seminarista Fábio Timóteo, com o tema “Missa e Eucaristia”.

No dia 12 de setembro de 2003, foi ordenado o diácono Ulisses Abruzio e designado para trabalhar na paróquia.

No dia 5 de agosto de 2007, o Pe. Edson Franco de Godoy assumiu como 5º pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças, tendo o Pe. Antônio como seu colaborador.

Em 2017, assumiu como 6º pároco, o Pe. Celso Maximino José, no dia 4 de fevereiro, tendo no mesmo dia assumido como colaborador o Diác. João Victor Bulle, que foi ordenado presbítero no dia 22 de abril deste mesmo ano. O Pe. João victor permaneceu como vigário paroquial até dia 13 de janeiro de 2018, quando foi transferido, assumindo a Paróquia São João Batista, em São Carlos.

No dia 14 de janeiro de 2018, chegou na Paróquia o Diácono Willian Henrique Rodrigues, que foi designado para colaborar com o Pe. Celso nos trabalhos.